domingo, 16 de agosto de 2009

Nunca me esqueças


Foi o primeiro livro que li de Lesley Pearse, mas, com certeza não será o último tal foi o fascínio que me despertou a sua leitura.

O livro é baseado numa história verídica situada no séc. XVIII, onde Mary é uma rapariga diferente das demais e não se contenta com a vida pacata e caseira que atrai a maioria das raparigas. Ela quer conhecer o mundo, viver inúmeras aventuras, e, detentora de uma enorme coragem sai de casa mas, por ironia do destino e devido ás dificuldades da vida é apanhada a roubar um chapéu e é condenada à forca.

De forma a libertar as prisões que se encontravam totalmente preenchidas, como alternativa é enviada num barco prisão para o outro lado do mundo (Austrália como actualmente a conhecemos).
Disposta a sobreviver, porque acha que na nova terra é que vai conseguir tudo o que sonhou, Mary faz tudo o que é possível para sobreviver.
Como também é generosa, forte, tenaz e muito audaz ajuda o próximo no que lhe é possível.

Este é apenas um capitulo da sua vida tremendamente preenchida , com alturas de felicidade, mas de um modo geral muito infeliz, mas que nos faz pensar nas vicissitudes da vida que muitas vezes nos deitam abaixo, mas, olhando em retrospectiva para Mary, aplaudimos-a de pé e enchemo-nos de coragem para enfrentar tudo o que a vida tem para nos dar , de bom ou de mau mas, sempre de cabeça erguida!

Excelente!

*****

2 comentários:

Beta disse...

Terminei de ler mas é deprimente...

Carla disse...

Claro que é uma história triste, mas simultaneamente cativante...